Reality Of Books: Últimos Filmes Assistidos #34

Últimos Filmes Assistidos #34

Olá pessoas.
Como estão?
Hoje aqui em SP está um friozinho daqueles, então está ótimo para ver um filme debaixo das cobertas, e o dia de vocês está como? Mais uma vez vim trazer dicas de filmes que vi nos últimos tempo. Vamos lé, espero que gostem:

Sinopse: Kathy Macfarlane (Andie MacDowell) é uma viúva que é atormentada pelo fantasma do seu falecido marido, Jeremy (Tim Roth), um médico idealista que se tornou alcoólatra, por se sentir frustrado por não poder ajudar as pessoas. Kathy está em dificuldades financeiras e, assim, aluga uma casa anexa para um francês, Marc (Samuel Le Bihan), que é muito bem aceito pelos três filhos dela. Marc faz com que Kathy ame e seja amada, mas ela entra em pânico pois cada vez vê mais sinais da presença de Jeremie, que parece que quer atormentá-la ou então lhe dizer alguma coisa muito importante. 
Eu gosto muito de filmes de suspense/terror como sempre ressalto aqui mas é bem raro achar um de fato que me deixe com medo, pensando no filme antes de dormir. Apesar desse não ter chegado perto disso, confesso que foi um filme um tanto perturbador e de certa forma, me fez ansiar pelas cenas mais assustadoras e até que conseguiu me deixar aflita. Se confunde realidade com imaginação mas não de modo e confesso, de um modo que prende. Muito bom e recomendo.

 Sinopse: Uma milionária mulher (Cate Blanchett) perde todo seu dinheiro e é obrigada a morar em São Francisco com sua irmã (Sally Hawkins) e os sobrinhos em uma casa bem modesta. Ela acaba encontrando um refinado homem (Peter Sarsgaard) que pode resolver seus problemas financeiros, mas antes precisa descobrir quem é e aceitar sua nova condição de vida.
Eu gosto muito de Woody Allen e ultimamente tenho focado em ver alguns dos 4547574 de seus filmes. Vi o trailer desse e chamou bastante minha atenção, tenho uma relação estranha com o o diretor pois é muito difícil dizer se gostei ou não do filme e isso que aconteceu com Blue Jasmine. O filme retrata a história de uma mulher que está acostumada com uma vida de luxo e agora terá que conviver com sua irmã que não é bem modesta assim como sua casa e seus filhos, em alguns momentos chegamos a entender a agonia da protagonista, mas ao mesmo tempo lembramos que o ser humano se acostuma tudo e ela realmente precisava de um choque de realidade. O filme é muito mais que isso, contém um certo drama e diversos conflitos. Pra quem gosta dos filmes meio malucos do diretor, aqui está uma boa dica.


Sinopse: Samantha Baker (Molly Ringwald), uma adolescente que está completando 16 anos, sonha em namorar com um colega do colégio, que infelizmente namora uma linda jovem. Além disso, em virtude do casamento de sua irmã mais velha seu aniversário é totalmente esquecido, e como se não bastasse, um garoto começa a assediá-la de forma inconveniente.
Assim que saiu no Netflix eu resolvi ver esse filme, pois desde sempre tinha curiosidade e enrolava muito para começar. Como sempre, os filmes dessa época contém um cenário que é quase impossível não te deixar confortável na cadeira e querer estar ali presente. Com cenas engraçadas, fofas e também delicadas, o filme nos faz gargalhar, suspirar e se colocar na pele da protagonista que teve o aniversário de 16 anos totalmente esquecido pela família. Samantha é uma protagonista fofa e forte que muitas irão se identificar pois todas já passamos por algo parecido, principalmente no quesito de lidar com irmãos que não entendem nada do lado feminino, não é mesmo?


 Sinopse: Após uma tragédia pessoal, Howard (Will Smith) entra em depressão e passa a escrever cartas para a Morte, o Tempo e o Amor - algo que preocupa seus amigos. Mas o que parece impossível, se torna realidade quando essas três partes do universo decidem responder. Morte (Helen Mirren), Tempo (Jacob Latimore) e Amor (Keira Knightley) vão tentar ensinar o valor da vida para o protagonista.
Vi o trailer no cinema umas três vezes e todas as vezes fiquei bem curiosa e receosa também, pois é um enredo difícil de fazer dar certo. Não foi nada do que eu esperava mas com certeza foi um filme que me fez refletir além de conter vários atores que já conquistaram minha empatia em outros filmes. Esperava algo mais fantasioso, como se realmente fosse a Morte, o Tempo e o Amor presentes no filme, mas não é bem assim. Gostei da atuação da maioria mas senti falta de alguns pontos que ficaram em abertos no final, fora isso, foi um longa que gostei muito de conferir na sala do cinema.

Sinopse: Dois irmãos adolescentes, Joni (Mia Wasikowaska) e Laser (Josh Hutcherson), são filhos do casal Jules (Julianne Moore) e Nic (Annette Bening), concebidos através da inseminação artificial de um doador anônimo. Contudo, ao completar a maioridade, Joni encoraja o irmão a embarcar numa aventura para encontrar o pai biológico sem que as mães saibam. Quando Paul (Mark Ruffalo) aparece tudo muda, já que logo ela passa a fazer parte do cotidiano da família.
Assim que o filme surgiu no catálogo do Netflix, rolou uma curiosidade por abordar um tema ainda meio tabu: a adoção de filmes entre casais homoafetivos. O filme mostra a curiosidade das crianças em saber de seus verdadeiros pais, os conflitos, as alegrias e tristeza do dia a dia de uma família. Foi uma longa que me cativou e prendeu muito, contém parte engraçadas e realistas e outras que te fazem refletir muito sobre o tema e o quão ele deveria ser mais discutido principalmente entre crianças.

Por hoje é isso, galera. Como sempre as dicas estão bem variadas, alguns não estão no catálogo do Netflix mas vale a pena ir atrás caso tenham se interessado. Não deixem de comentar aqui o que acharam, se já viram ou querem ver algum.
Até a próximaaaaa.

8 comentários:

  1. Olá
    Não vi nenhum dos filmes que citou, mas já anotei alguns títulos naquela lista imensa de filmes que quero ver.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Oi, não conhecia esses filmes, mas gostei de Gatinhas e Gatões, parece ser um filme bem gostosinho de assistir...Valeu as dicas...Bjs

    ResponderExcluir
  3. Minhas mães e meus pais é um filme incrível abre um leque para discussão sobre vários assuntos acho que está na lista dos meus filmes favoritos.

    ResponderExcluir
  4. Beleza oculta é um filme que preciso ver. Minhas mães e meu pai, eu assisti, mas deletei da minha memória, lembro de nçao ter gostado, talvez precise de uma segunda chance.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não assisti a nenhum dos filmes citados, mas com certeza alguns me chamaram a atenção: Beleza Oculta, Gritos do além e Minhas mães e meu pai. Parecem ótimos.
    Pretendo assistir em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Aqui na Bahia também está muito frio, estou à procura de filmes para assiste e gostei muito do Beleza oculta, obrigada pelas dicas, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Ainda não vi nenhum desses filmes que você mostrou hoje aqui, mas o que pretendo ver em breve é Beleza Oculta.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  8. Uma seleção boa e diversificada.nao vi nenhum dos filmes, mas me interessei por Beleza Oculta.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir

© REALITY OF BOOKS - 2012. Todos os direitos reservados.
Por: SHAIRA FOTO E DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo